A importância das avaliações oculares

A importância das avaliações oculares

É possivel que fazer um exame visual não lhe pareça à atividade mais apaixonante que pode fazer. Os utilizadores de lentes de contacto devem, de forma obrigatória, fazer esta avaliação ocular mesmo que não tenham nenhum problema. A importância destas avaliações é muitas vezes colocada em causa, mas mesmo que não seja a primeira prioridade na sua lista, não deve atrasar estas revisões, pois podem salvar a sua visão.

Quando deve ir a uma consulta?

Todos necessitámos de fazer avaliações oculares com regularidade. Os adultos, sem fatores de risco ou antecedentes familiares de problemas oculares, devem fazer uma revisão de dois em dois anos e, depois dos 60, uma vez ao ano. As crianças devem realizar um exame aos 6 meses, aos 3 anos, antes de iniciar a escola primária, e depois anualmente. A visão está fortemente relacionada com o processo de aprendizagem, daí a importância destas avaliações em crianças.

A deteção precoce de alguns problemas pode salvar a sua visão

Muitas das patologias oculares como o glaucoma e a retinopatia diabética, não apresentam sintomas nas suas etapas iniciais. A deteção e tratamento precoce podem reduzir o risco de incapacidade visual ou perda de visão permanente.

Salve mais que apenas a sua visão

Um estudo recente (artigo em inglês) desvenda que os profissionais de saúde ocular são, frequentemente, os primeiros a detectar sinais de patologias sistémicas crónicas.  Estes profissionais conseguem visualizar sem obstáculos células sanguíneas que podem indicar sinais inicias de colesterol elevado, diabetes e hipertensão.

Esta exploração apenas dura uma hora ou hora e meia, mas o benefício de fazer com que os cuidados de visão sejam uma prioridade é incomensurável. Se ainda não possui um profissional de saúde ocular, pode utilizar o seguinte link www.CooperVision.pt/procurar-um-centro para encontrar um e agendar uma marcação hoje mesmo.

Nada do que está publicado neste blog constitui um conselho médico nem poderá substituir as recomendações de um profissional de saúde ocular. Para questões específicas, consulte o seu profissional de saúde ocular.

Fonte: https://coopervision.pt